marca-piodecimo-topo

Últimas doBlog

Encerramento da 2ª Edição do Programa de Residência Pedagógica

29 de Mar�o de 2022

Na última sexta-feira, 25, aconteceu na Faculdade Pio Décimo o encerramento da 2ª edição do Programa de Residência Pedagógica (RP). O objetivo do evento foi divulgar e socializar as pesquisas e experiências desenvolvidas, pelos residentes, nos cursos de licenciatura da Faculdade – Letras, Pedagogia e Química – durante o Programa.
O RP é uma das ações que integram a Política Nacional de Formação de Professores e busca induzir o aperfeiçoamento da formação prática nos cursos de licenciatura, promovendo a imersão do licenciando na escola de educação básica. 
De acordo com a Coordenadora Institucional da Residência Pedagógica, Josevânia Teixeira Guedes, participar da RP é uma experiência vasta e riquíssima por “despertar, nos licenciandos, a importância do fazer docente, do conhecer o espaço da sala de aula e de poder vivenciar as experiências dos professores.”
O Programa foi desenvolvido em escolas públicas das redes estadual e municipal. A Secretaria de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura (Seduc), esteve presente no encerramento, por meio da Coordenadora do Serviço de Ensino Médio, Isabella Santos, que destacou a importância da Faculdade para a educação sergipana.
“A gente precisa levar a escola para a universidade e vice-versa. Então, ter licenciandos nas nossas escolas de educação básica é a certeza de que a gente vai receber professores conscientes e qualificados com o cenário de educação. E, a Faculdade Pio Décimo ter essa iniciativa... com certeza faz toda diferença no profissional que [a Faculdade] está formando”.
Apesar do Programa ter mudado todo o planejamento de execução presencial por conta da pandemia, a Coordenadora acrescenta que o encerramento é a celebração dos resultados obtidos.
“O apoio da Pio Décimo junto a Seduc foi um sucesso. Nos próximos anos a gente quer validar esse projeto e levar mais licenciados para nossas escolas”.
De acordo com a Coordenadora de Pedagogia da Faculdade, Ellis Regina, a inclusão do ensino remoto no Programa de Residência Pedagógica fez com que os residentes se adaptasse à nova forma de educar.
“Eles [os residentes] tiveram a possibilidade de desenvolver um novo olhar e uma nova metodologia para trabalhar com as crianças. Nós [professores] fizemos o acompanhamento através das plataformas digitais. Para eles, foi significativo porque possibilitou esse novo fazer docente que chegou para ficar”, pontua a Coordenadora de Pedagogia.
Para o preceptor de Química no Colégio Estadual Ministro Petrônio Portela, Nailson Araújo, o desenvolvimento de projetos pedagógicos com os residentes da Faculdade foi extremamente enriquecedor, especialmente pela troca de experiências na utilização das tecnologias para o ensino remoto.
“Isso para a gente foi sensacional não só como professor, mas também para o alunado que teve oportunidade de vivenciar experiências com jovens que estavam afoitos por conhecimento e informações.”
A residente do 8º período de Pedagogia, Aliziane Santos, conta que a primeira dificuldade encontrada foi a interação dos alunos com o Programa até mesmo por conta da dificuldade de acesso às tecnologias, mas que aos poucos essa dificuldade foi superada.
“A contrapartida de tudo isso é que a gente aprendeu a situação de trabalhar com o ensino remoto e de forma presencial. Isso, como um futuro professor, conta muito no currículo”, afirma.